‘Mal-entendido’, esclarece vereador sobre falta de pão de queijo durante reunião

Ricardo Guilherme, conhecido como Canela Love, reclamou que os colegas não deixaram comida para ele lanchar; caso gerou repercussão nacional

Bruno Bueno

O vereador Ricardo Guilherme (PL), conhecido como Canela Love, ficou famoso em todo o país nesta semana. O parlamentar, que faz parte da atual legislatura da Câmara Municipal de Itapecerica, interrompeu a Reunião Ordinária da última segunda, 23, para reclamar que seus colegas de trabalho não deixaram pão de queijo para ele lanchar. 

— Eu fui tomar um cafezinho e só tinha um pão de sal. O pão de queijo que estava lá acabou e eu fiquei sem comer. Já são oito horas da noite e eu estou de regime. Um pão de queijo já era o suficiente. Você (Gleyton Luiz - Avante) é o presidente da Casa e tem que saber disso — explicou Ricardo.

O vídeo explodiu nas redes sociais e causou enorme repercussão em todo o país. Com os desdobramentos do ocorrido, o edil se pronunciou nas redes sociais afirmando que tudo não passou de um mal-entendido.

‘Sem necessidade’

Em seu Instagram, Canela Love disse que já havia se alimentado e que reclamou com o presidente da Casa, Gleyton Luiz (Avante), por acreditar que outras pessoas não tinham comido. 

No mesmo vídeo, ele reclamou da postura do vereador. Para ele, não havia necessidade em expor o ocorrido no meio da reunião.

— Eu fui ao banheiro e, quando voltei, vi que o lanche havia acabado e lembrei que algumas pessoas ainda não tinham comido. Falei com o presidente, porque me preocupo com as pessoas, é o meu jeito. Ele falou na hora da reunião, não tinha necessidade. Depois a gente conversaria particular — relatou.

Mal-entendido

O vereador prosseguiu esclarecendo que tudo não passou de um mal-entendido. Ele também afirmou que continua o mesmo parlamentar que foi eleito no começo do ano e deu “graças a Deus” por não ter sido corrompido pela política.

— Houve esse mal-entendido. Algumas pessoas tiveram a impressão que eu queria tomar café, mas isso não é verdade. Graças a Deus estou na política eleito pelo povo e não fui corrompido. Eu sou o mesmo vereador. Bola para frente e podem contar comigo — disse.

Repercussão

O pronunciamento de Ricardo causou enorme repercussão em todo o país. Rapidamente, o vídeo saiu da região Centro-Oeste e se espalhou pela capital Belo Horizonte. Em pouco tempo, noticiários de todos os lugares do Brasil contaram a história do vereador eleito com 423 votos na última legislatura.

Nas redes sociais, pessoas reclamaram da postura do vereador.

— Toma vergonha na sua cara. Tem gente que não tem nem comida pra comer e você está reclamando que só tem café e pão? — disse um internauta que se identifica como Carlos.

Uma cidadã de Itapecerica também demonstrou sua indignação com a atitude de Canela Love.

— Que vergonha! Vocês, vereadores, ganham o suficiente para não precisar lanchar na Câmara. Que roubalheira! A Casa não tem que oferecer nada pra ninguém. Que representantes ruins minha cidade elegeu — afirmou a internauta Telma.

Por fim, mais uma das várias pessoas da cidade que reclamaram do vereador se pronunciaram. Willian Nunes, residente de Itapecerica, disse que todos estão envergonhados com a situação e sugeriu que autoridades competentes investiguem os gastos da Câmara.

— Estamos todos envergonhados aqui em Itapecerica por termos representantes assim. Temos que aprender a votar para que isso não aconteça novamente. Sugiro uma investigação acerca dos gastos da Câmara — ressaltou.

Gastos

Com a indagação do internauta e de muitas outras pessoas, o Agora realizou um levantamento dos gastos da Câmara Municipal de Itapecerica com o lanche dos vereadores. O número alcançado, entre fevereiro e julho deste ano, foi R$ 4.791,01. Os valores foram extraídos do Portal da Transparência.

Confira os gastos da Câmara com lanche dos vereadores (por mês):

  • janeiro/21: sem despesas registradas;
  • fevereiro/21: R$ 671,00;
  • março/21: R$ 600,36;
  • abril/21: R$ 651,86;
  • maio/21: R$ 886,15;
  • junho/21: R$1.067,79;
  • julho/21: R$ 919,85.

Segundo informações do Portal da Transparência, os gastos se referem a compras de pães, pães de queijo, açúcar, café, manteiga, queijo, muçarela, mortadela, manteiga, broa, suco, refrescos, refrigerantes e outros alimentos.

Comentários
×