É hora de acreditar

Do Oiapoque ao Chuí, a autoestima do brasileiro ainda está baixa. As incertezas cresceram tanto durante as últimas décadas que o pessimismo se infiltrou nos corações com tal intensidade que acreditar em mudanças hoje é uma ousadia muito grande. Mas o ditado popular diz que a esperança é a última que morre, então vamos lá.

De sul a norte, o brasileiro estava vivendo sobre brasas lhe queimando os pés. Hoje, apesar dos pesares, estamos vivendo as esperanças de que o Brasil precisa. A gente vê na mídia da nuvem que o Brasil está melhorando, prova que a equipe formada é boa.

Não quero ficar falando de política, a palavra já produz arrepios. Vamos falar da necessidade que temos de despertar um gigante que temos dentro de nós, do qual o Brasil precisa muito. Nós, brasileiros de verdade, precisamos acreditar em nós; precisamos deixar de ciscar terreiros de galinha e alçar voo de águia: buscar horizontes.

É hora de acreditar num Brasil capaz de sobressair num mundo em renovação constante e que, cada dia, tem uma atitude nova para se adotar. Os jovens precisam saber que o seu futuro dependerá de sua dedicação hoje à inovação aplicada dentro de uma economia 4.0. Economia esta que precisa ser implantada para tornar a empresa brasileira competitiva. É preciso acreditar que com isto estamos nos preparando para a chegada da economia 5.0.

Desde Heráclito, o paradoxo “a única constância é a mudança” está cada dia mais atual, quando ele disse que você não entra num rio duas vezes, porque, na segunda vez, você não é mais o mesmo e nem o rio é mais o mesmo também. As mudanças cada dia se tornam mais rápidas e constantes.

Recomeçar é a ordem da manhã de cada um, isto não significa atraso, pois, para ser feliz, temos que ver isto como um passo à frente em direção ao nosso sucesso, em direção ao seu Pai Maior, que assim nos doou o mundo. Nele precisamos traçar metas para sermos felizes.

calvesaraujo0089@gmail.com

Comentários
×