“Haja Amor” promete balançar a cidade

Jorge Guimarães

Para alegria de muitos, o carnaval está de volta à Cidade do Divino, que não via tamanha folia há 20 anos. Este ano, o pré-carnaval da cidade será realizado dia 23 de fevereiro, e o “Haja Amor” será um dos blocos que saíra mais uma vez pelas ruas centrais. Destaque em seu primeiro desfile, realizado no ano passado, o Haja Amor promete balançar as estruturas este ano.

Haja Amor

Se no ano passado ele veio leve e solto pelas ruas da cidade, este ano os integrantes prometem muitas novidades e garra pela avenida.  A reportagem conversou com Laís Alves, uma das fundadoras do bloco.

— Fundei o Haja Amor junto com a Carol Corrêa em 2017. Nós tocávamos com amigos da cidade nos blocos de Belo Horizonte desde 2015. Sempre nos perguntávamos o porquê de não tocar em Divinópolis. Só a gente já dá um bloquinho. Aí fomos convidando os amigos e familiares, e o Haja Amor virou esse “blocão”. Decolou um teco-teco e virou um boeing em pleno vôo — relembra Laís.   

Bateria

A bateria é a alma do bloco que aliado a um grupo de renomados músicos, faz a alegria dos divinopolitanos. Para tanto o Haja Amor escolheu o melhor regente de bateria de Belo Horizonte, para comandar a folia pela cidade.

— Convidamos o melhor regente de bateria de BH para ensinar aqui, o Di Souza do “Bloco Então Brilha”, bloco inspiração do Haja.  No nosso 1º desfile, ano passado, levamos 60 mil pessoas às ruas com 140 membros na bateria e dois trios elétricos. Para este ano queremos mais e melhor. Temos 200 pessoas na bateria e uma banda formidável formada por Luiza Lara, Flávia Simão, Renato Saldanha, Dhiego Pardini e Rena Valgas. Dia 23 de fevereiro, à partir das 12h na avenida 21 de Abril com João Notini, faremos história na cidade, mais uma vez — define uma das fundadoras do Haja Amor.  

Desfile do Haja Amor 2019

O Bloco de carnaval Haja Amor, realiza na cidade um amplo trabalho de resgate do Carnaval de Rua.

— Nossa proposta, além de cultural, é social uma vez que reunimos um grande grupo de pessoas para ensinarmos a tocar um instrumento musical. Este grupo iniciou com 37 membros e hoje são 233, sua maioria iniciou musicalmente leiga e hoje fora transformada em excelentes percussionistas — detalha Laís.

Ensaios

O Bloco ensaia e realiza oficinas de percussão durante todo o ano, duas vezes por mês, com os maestros de Belo Horizonte Di Souza, Petê e Maira, regentes dos melhores e maiores blocos de Belo Horizonte: Bloco Então Brilha, É o Amô, Roda de Timbau, Asa de Banana, Daquele Jeito e Faraó.

Objetivo

O objetivo de tanta oficina e ensaio é o grande desfile de Pré-Carnaval, a ser realizado sempre a um sábado antecedente ao Carnaval.

— No ano de 2018, estreia do Haja Amor, 60 mil foliões o acompanharam pela avenida 21 de Abril durante um cortejo lindo, leve, emocionante e sem registros policiais.  Foram três horas de desfile de muito amor e respeito, palavras de ordem do bloco. Para o desfile de 2019 serão 233 membros em quatro horas de desfile, e a expectativa de público do Corpo de Bombeiros é de 80 mil foliões. Este ano nos concentraremos a partir de 12h na avenida 21 de abril em frente ao Empório Dunga — define Laís Alves. 

Comentários
×