‘A gente mostrou que as mulheres querem representatividade’, afirma Lohanna França

Professora de 25 anos bate recorde e passa a ser a vereadora mais votada da história da cidade

Paulo Vitor Souza

A candidata mais votada no Legislativo de Divinópolis é Lohanna França. Com 5.462 votos, ultrapassando a marca de 5.155 de Fabiano Tolentino, em 2008, a professora de 25 anos será a parlamentar mais jovem a assumir uma cadeira na  Câmara. Com campanha modesta e sem uso do fundo eleitoral, Lohanna encabeçou a disputa dentro do Cidadania, liderando de ponta a ponta, na sigla que abriga nomes fortes como Josafá Anderson (2.551 votos) e Edsom Sousa (1.150 votos).

Nome ainda desconhecido para muitos eleitores, Lohanna é professora de inglês. Em 2017, realizou intercâmbio científico na Universidade Católica de Leuven, na Bélgica, onde desenvolveu pesquisas na área de bioquímica.

No ano passado, foi selecionada pelo RenovaBR, uma escola de formação política que tem por objetivo a renovação das práticas políticas e defesa da democracia. No processo seletivo, Lohanna foi escolhida dentre mais de 30 mil participantes de todo o país. Ela idealizou a reforma do laboratório de ciências da Escola Estadual Antônio Belarmino Gomes, em outubro do ano passado. Para o feito, organizou um evento de arrecadação de fundos, que possibilitou a compra de materiais de construção, além de insumos, como um microscópio.

 Bandeiras

A vereadora eleita tem três pautas que promete defender no mandato que estreia no ano que vem. Em primeiro está a educação. Em sua cartilha de propostas, se compromete a fiscalizar e cobrar da Prefeitura o cumprimento das metas do Plano Decenal de Educação, que inclui a realização de avaliações das escolas, cobertura de todas as quadras das unidades municipais e a criação do Centro de Referência ao Trabalhador na Educação Infantil.

Pelo meio ambiente, Lohanna propõe apoiar a secretaria responsável na criação do Plano de Arborização Municipal em conjunto com universidades da cidade. Lohanna defende ainda a criação de frente de trabalho para o cadastro de todas as nascentes do município. O apoio às iniciativas de reciclagem também é uma das pautas da vereadora eleita, que se comprometeu a fiscalizar os bota-fora espalhados pela cidade.

A terceira preocupação de Lohanna é a empregabilidade. A professora diz que vai apoiar e fiscalizar as leis que facilitem a geração de emprego e renda. Ela ressalta a necessidade de o Município se adequar à Medida Provisória (MP) da Liberdade Econômica, aprovada em 2019, que retira a exigência de licenças e alvarás para empresas consideradas como atividades de baixo risco.

Outra proposta é o apoio na realização de maratonas digitais com o intuito de resolver problemas públicos e urbanos, além de conectar pessoas às vagas de emprego por meio do aplicativo App Divinópolis.

Representatividade

Em seu agradecimento pela vitória histórica, Lohanna França lembrou valores que, segundo ela, nortearam sua campanha.

— A gente fez isso juntos. Nós fizemos essa campanha muito do coração, com estratégia, mas com o coração.  Eu acho que isso foi a chave desse sucesso que a gente conseguiu alcançar. Ter estratégia é importante, mas vamos lembrar que  gente está se propondo a cuidar de gente, a olhar por gente, porque quem está envolvido nisso aqui é gente — disse.

Lohanna relembrou uma outra pauta que teve em campanha, que é a representatividade jovem e feminina dentro da política municipal.

— Enquanto alguns falavam que nós teríamos votos somente em uns três bairros da cidade, mostramos que a juventude está sedenta por mudanças, que as mulheres querem representatividade é na cidade inteira. Provamos isso por A mais B. Nós fizemos isso juntos e nosso mandato será assim — comentou.

Com pouco mais de RS 10 mil arrecadados de forma on-line, Lohanna também foi a candidata que mais teve doadores na campanha de financiamento coletivo pela internet. Foram 125 doadores na vaquinha usada para pagar as despesas. 

— Estou muito feliz e orgulhosa. Acho que nada resiste ao trabalho, mas o nosso reverberou mais do que eu pensava. Hoje eu sou candidata mais votada da história de Divinópolis, a mulher mais jovem vereadora e isso é nossa conquista. A gente vai fazer um mandato histórico e vou dar muito orgulho para os 5.462 eleitores que votaram em mim. Orgulho para os outros divinopolitanos também, porque um vereador não governa para um curral eleitoral, ele governa para uma cidade inteira. Eu só quero dizer uma coisa: a nossa eleição, as nossas escolhas, elas foram baseadas em nossas esperanças, e não em nossos medos. E é sobre isso que será baseado nosso mandato, na esperança, naquilo que a gente pode fazer, porque nós não vendemos sonhos, não falamos o impossível — enfatizou.

Vereadoras

A eleição 2020 já é histórica se comparada a pleitos anteriores. Pela segunda vez na história, o Legislativo terá duas mulheres eleitas. Além de Lohanna França, Ana Paula Quintino (PSC) fará parte da composição da próxima legislatura. Antes, Eliana Piola e Maria das Dores Manoel (Dorzinha) atuaram em um mesmo mandato.  

 

Comentários
×